Mitos e Verdades da Masturbação em Casal

1
718
Loading...

Torná-la parte das relações sexuais com o seu parceiro, não é apenas um convite interessante e gostoso, mas também saudável.

Como incorporar a masturbação em casal deixando de lado a vergonha? O que acontece quando o sexo não é praticado com fins reprodutivos se não meramente por prazer?

De acordo ao Dr. Juan Carlos Kusnetzoff, “o ato da masturbação, igual que outros atos não reprodutivos, como o coito interrompido ou a homossexualidade entre outros, têm suas raízes na Bíblia, nos textos sagrados que fazem referência a um período primitivo, aonde a terra era totalmente deserta e a voz poderosa de Deus ordenou ‘Crescei-vos e multiplicai-vos’. Desde então, tudo o que não fosse reprodutivo foi condenado, mal visto, excluído do que era considerado bom e necessário.

Para muitos setores religiosos, o problema se estende até o presente e se explica, então, todos os problemas com os métodos contraceptivos, com o preservativo, com a homossexualidade e claro, com a masturbação.”

masturbação em casal

Desde Onan (personagem bíblico que para não dar descendência a sua cunhada, se retirava antes do ato sexual e o concluía manualmente) até a atualidade, o sexo sem fins reprodutivos são vistos como algo que traz o sentimento de culpa.

Lentamente, a aceitação do prazer pelo prazer em si mesmo, e não destinado apenas a procriação, ganhou espaço e inclusive, tem sido endossado clinicamente por causa dos seus benefícios psicossexuais e corporais.

A prática da masturbação foi incorporada no encontro sexual do casal, e não como algo que vá contra o sexo, mas sim para complementá-lo.

É uma brincadeira muito erótica que, por sua vez, ajuda a perder o medo e a vergonha ao serem observados, e promove o conhecimento e confiança mútua.

Loading...

 

Masturbação em Casal. Se conheçam mais

Para incorporar a masturbação em casal, você pode começar com uma luz mais tênue, onde ambos estão vestidos com pouca roupa e que tenham um lubrificante por perto para aumentar as sensações.

Conforme comecem a se tocar – e tirar a roupa – é conveniente que aumentem a comunicação verbal entre ambos, para que o outro saiba os gostos e preferências do companheiro.

 

Você Vai Gostar de Ler também:

 

Existem alguns fatores que você deve considerar:

– A estimulação simultânea: a masturbação mútua pode ser praticada entre os membros do casal, e não apenas por um de cada vez.

– Ponto certo: Conhecer o corpo um do outro, seus órgãos genitais, zonas erógenas é uma exploração extremamente excitante. Que ele toque, acaricie, beije e esfregue o clitóris e seios dela, e que ela faça o mesmo com seus testículos, períneo e pênis.

– Olhar e deixar-se ser olhado: parte do desafio é quebrar as barreiras da vergonha e se entregar ao prazer que provoca ver o companheiro desfrutando. Uma espécie de voyeurismo que traz satisfação sexual para ambos.

– Encontrar novas posições: Encontrar as posições mais confortáveis e sensuais para se tocarem mutuamente é parte do jogo da descoberta em casal.

Esses são os mitos e verdades da masturbação em casal.

[Total: 2    Média: 1/5]

Loading...

1 COMENTÁRIO

  1. Eu e meu noivo temos experimentado o sexo não penetrativo e tem sido muito bom. A iniciativa partiu dele, conversamos a respeito e tenho gostado da proposta de passarmos um mês só nos tocando. Nos masturbamos juntos e às vezes apimento mais o nosso momento íntimo usando um vibrador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here